grãos e pixels

Este é um blog sobre fotografia, mas não é um blog para fotógrafos. Quero dizer com isso que não quero que este seja o lugar para discutir questões técnicas da fotografia. A maioria dos meus clientes (excluindo os vários fotógrafos que tiveram o seu casamento registrado pelas minhas câmeras!) não entende nada ou quase nada da técnica fotográfica. No entanto, na briga entre digitais e análogicas, é cada vez mais comum a dúvida do que é melhor, filme ou digital. Até aí tudo bem. O problema é quando a noiva chega aqui, depois de ter falado com uns 5 outros fotógrafos, com todos os preconceitos ou lorotas que esse povo contou. “A digital fica péssima se você for fazer uma impressão 24×30”, “eu só trabalho com digital porque o filme pode ser perdido” (!!!), e por aí vai. Tudo bem cada um defender o que prefere, mas que tal fazer essa defesa com argumentos decentes? Ora, se alguém é capaz de perder os filmes de um casamento, porque não ser capaz de perder o cartão de memória?

Às vezes causa espanto que eu e o Gui misturamos as coisas. Eu sempre tento demostrar que cada opção tem as suas vantagens e desvantagens – como tudo na vida – e que tentamos nos aproveitar do melhor dos dois mundos. Também sempre digo que eu fotografo preto-e-branco porque é lindo (ou seja, eu acho lindo), que dá pra produzir PBs a partir de fotos coloridas, mas que não fica com aquele grãozinho do TriX (ó o papo de fotógrafo, tente o Google!). No fim das contas, o mais importante é ver qual é o olhar do fotógrafo que você está contratando, como ele olha para esse dia emocionante, qual o valor que ele dá para essas imagens.

Hoje, fiquei muito feliz porque fechei com uma noiva que me escolheu porque, segundo ela, eu consigo “fazer a foto expressar mais do que imagem”, “retratar sentimento”. Ela mora na Holanda e a gente se entendeu porque ela viu meu trabalho na internet e nós trocamos muitos emails a partir disso. Hoje, graças ao skype, nós falamos um tempão e eu fiquei emocionada com a percepção dela do meu trabalho.

Câmeras são ferramentas. É óbvio que você quer um fotógrafo que saiba usar bem suas ferramentas. Mas mais do que isso, importa saber como é que esse profissional vai transformar as imagens resultante dessas ferramentas em memória. E se essa memória vai virar um álbum ou livro chique e moderno ou algo extremamente cafona…

3 ideias sobre “grãos e pixels

  1. Luciana

    Ótimo post, Dani. Seria realmente mto mais fácil se as pessoas aceitassem que câmera é só ferramenta, e que a percepção e a sensibilidade do fotógrafo fazem toda a diferença.

    Quem já contratou bons fotógrafos sabe o que é isso. Quem não contratou, ou se arrependeu, ou não tem noção mesmo do que está perdendo (rs).

    PS. Quem confia num profissional que diz que filme pode ser perdido? …

    Resposta
  2. Renata

    Oi Dani,

    tenho q confessar que foi amor a primeira vista.
    Quando vi suas fotos pensei: Acheeeeeei! Foram meses de muita procura mas uma serie de coincidencias me fizeram chegar a vc…e eu estou taaaaao feliz!

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s