natália + eduardo

Aquele nome sempre a incomodou um pouco, onde já se viu ter um Cristina depois de Natália? Entre risos, explicou que um dia fez sentido: fora batizada Natália Cristina porque estava destinada a se casar com um mexicano chamado Eduardo Javier.

Pode ser mais perfeito?

Eles se conheceram em uma viagem de trabalho: Natália acompanhou o pai aos Estados Unidos para ajudá-lo no inglês e pouco tempo depois o mexicano Eduardo já estava no Brasil deixando claro que o negócio era namorar sério. O namoro durou pouco, virou noivado em 5 meses e após pouco mais de um ano de preparativos, chegou a data do casamento. A cerimônia na Capela da PUC misturou tradições brasileiras e mexicanas: padrinhos no altar — coisa tipicamente brasileira e uma grande honra na visão de Eduardo — e uma tradição mexicana muito delicada — no momento da benção final, um casal de padrinhos envolve os noivos em um grande rosário. Na festa, caipirinha e tequila. Comum a qualquer cultura, um noivo nervoso esperando a noiva no altar, boa comida, música para dançar e gente feliz. El amor no conoce fronteras.

• cerimônia na Capela da PUC, festa no Contemporâneo, cabelo e maquiagem Celso Kamura, vestido Vera Wang. Um muito obrigada à Fabíola e a equipe da Happiness que cuidaram para que a festa fosse perfeita.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s