Arquivo da tag: álbum de casamento

Esqueçam aquela história de que maio é o mês das noivas. Maio pra mim vai ser mês de viagem, só pra vocês terem uma ideia de como foi um mês pouco procurado. Já abril de 2011 é o mês mais concorrido de todos os tempos! São 5 finais de semana e nós vamos fotografar 7 casamentos. A quantidade de pedidos de orçamento para o dia 30/04 foi uma coisa sem explicação! Juntei a tudo isso a obrigação de pôr em dia a produção de álbuns. Muitas noivas me entregaram as suas listas no final do ano passado, então a fila de edição estava grande e eu acabei me atrasando porque estava também preparando a minha apresentação na Fotografar 2011 (é na semana que vem, estou com frio na barriga, vou falar para 500 pessoas!). Agora, finalmente, está tudo um pouco mais equilibrado: 2 álbuns para chegar da encadernadora, dois na impressão e vários na fase de aprovação. Tudo em movimento!

Ver as edições sendo aprovadas e os álbuns ficando prontos é muito especial, é como se um livro fosse publicado a cada vez. Cada álbum é único e tem que ter um pouco da personalidade dos seus donos. A Cris e o André queriam alguma coisa diferente e, depois de muita conversa, optaram pela luva em couro esmeralda com a gravação dos nomes e da data. O álbum não tem foto na capa, que é em couro off-white.

Claro que o álbum é muito mais do que a sua capa. Não posso mostrar o álbum inteiro, mas vou mostrar duas lâminas das quais gostei muito (cada lâmina corresponde a duas páginas no álbum panorâmico). A primeira mostra os detalhes da decoração, todas aquelas coisas que fazem cada festa ser única e que o tempo faz a gente esquecer como eram exatamente. A outra é uma página de festa, do jeito que eu mais goste: sem pose e com clima.

(clique nas imagens para vê-las em um tamanho maior)

Todo mundo passa por aquele momento embaraçoso na adolescência quando nossa mãe nos apresenta com orgulho para as amigas — aquela vergonha de ser elogiado como se nem estivessémos ali. Não pense que isso acaba um dia… não importa quantos anos você tem, ela vai continuar te achando a coisa mais linda do mundo no dia do seu casamento! Para essas mães, nenhum presente pode ser mais legal do que um álbum todo dela. Mais bacana ainda se o álbum for pequeno o suficiente para caber na bolsa e ir com ela para qualquer lugar. Olha só que bonitinha a versão mini do álbum que fizemos para Stephanie e Paulo. O álbum deles é em couro off-white mas como o mini não teria a proteção da luva (atrás do álbum), achamos melhor usar o couro em um tom mais escuro. Exceto pelo tamanho e pela cor da capa, o mini é exatamente igual ao álbum oficial.

Atualização: quem encaderna meus álbuns é a Fernanda Tuenze.

Uma das coisas mais difíceis do meu métier é manter o trabalho em dia. Nunca atrasamos a entrega das fotos mas com os álbuns é um pouco mais complicado. A Lei de Murphy jamais falha, então pode ter certeza que o dia em que uma noiva me enviar a sua lista de fotos preferidas para que eu faça e edição, pelo menos outras três farão o mesmo antes do sol se pôr. Aí é correr para conseguir editar todos no prazo e depois passar bastante tempo tentando coordenar as agendas para que a gente consiga se encontrar  para aprovar a edição e escolher a cor da capa. Para a cliente, começa a espera; pra gente, a função. Inevitalvelmente eu terei que pedir que o laboratório refaça alguma foto — pode ser que o erro seja nosso (a foto ficou um pouco escura ou clara demais, por exemplo) ou pode ser do laboratório (o motoboy amassou o cantinho das fotos no caminho) e algumas vezes o álbum chega com algum pequeno defeito que não foi detectado no ateliê da encadernadora (uma folha amassada, por exemplo). É um longo processo, mas é um prazer imenso quando ele chega ao fim, quando a história de um casamento finalmente é contada como deve ser, em um lindo álbum!

Esta semana finalmente terminamos o álbum da Lorena. Ela escolheu uma capa em couro off-white sem foto e a luva em couro preto. Achei chique! Este álbum é o modelo panorâmico, com as páginas impressas em papel fotográfico. Infelizmente não posso mostrar como ficou a diagramação porque a Lorena me pediu que nenhuma imagem do seu casamento fosse divulgada, mas eu garanto que está lindo!

A lombada do panorâmico é retinha, ele tem 30x30cm e abre em 180º.

O álbum abaixo, que também é panorâmico,  é o da Marcele e ficou pronto na semana passada. Achei que seria interessante mostrar uma capa em preto com foto para que vocês possam sentir como a aparência do álbum muda em função da cor e da escolha da foto que vai na capa. Eu acredito que é muito importante cada casal escolher um álbum que combine com a sua personalidade, por isso a escolha da cor da capa e da foto é a última decisão  a ser tomada. Álbum vermelho não é para todos…

clicar, editar, montar

Toda vez que ouço alguém reclamando do trabalho, fico feliz por eu ter a sorte de fazer o que amo. Claro, todo trampo tem seus perrengues, não é diferente com o meu, e eu não vejo nada de glamour em um trabalho que te dá dores nas costas… mas a satisfação de fotografar a alegria é verdadeira e intensa! Sempre que fecho um contrato, sinto-me honrada por ter sido escolhida para documentar um dia tão especial. É alguém nos dizendo, “sim, eu aceito o seu olhar sobre o meu dia”. Poucas pessoas tem a mesma chance que nós fotógrafos de casamento temos de expressar a própria personalidade tão frequentemente. Ao contrário do que muitos (ainda) pensam, a fotografia de casamento pode ser extremamente pessoal e expressiva. A nossa personalidade está na maneira como fotografamos e é realmente impressionante saber que essas fotos serão para sempre o que restou desse dia único. Só que o trabalho não acaba na entrega das fotos, as escolhas continuam na hora de editar o álbum. Nesse momento, além das minhas preferências de edição – que estão intimamente ligadas ao ato fotográfico – entram também as preferências do cliente, em especial da noiva (sim, é verdade, o marido tem sempre a última palavra: “sim, meu amor, o que você preferir…”). Eu gosto que a edição do álbum seja uma colaboração e que o álbum reflita também a personalidade dos noivos. Da mesma forma que a escolha do local, das flores, das cores e sabores da festa, a capa e o conteúdo do álbum tem que combinar com os donos. E como meus clientes tem bom-gosto, não preciso ficar com medo de alguém me pedir uma foto em preto-e-branco com um detalhe colorido (sorry se você gosta, eu acho cafona)…

O processo do álbum da Juliana foi bem interessante. Pensei inicialmente em fazer uma capa em couro preto com a foto que é cabeçalho aqui do blog, mas a foto casou tão bem na edição lá pelo meio do álbum… Além disso,  Juliana não curtiu a idéia da capa preta e essa foto não ficaria boa em um álbum de tom marrom, por exempo. Descartamos essa foto e optamos pela foto do buquê (lindo e feito pela própria noiva!). Não lembro se o que escolhemos primeiro foi a foto ou a cor do couro. Nossa opção foi um marrom tabaco, um dos meus favoritos, e a cor casou perfeitamente com o tom de fundo da foto do buquê. Para finalizar, miolo em papel off-white, tudo a ver com casamento de dia. Agora que o álbum está pronto, acho que ele é cara da Juliana e tem tudo a ver com o dia cuja história ele conta!

Um de meus mostruários aqui no estúdio estava sem foto na capa e eu usei a mesma foto do buquê. Pensei que seria legal ver as duas capas lado a lado:

E a Flavia viu aqui no blog o álbum off-white da Márcia e curtiu. O dela ficou com uma foto em preto-e-branco na capa e a luva foi no mesmo tom tabaco do álbum da Ju.

álbum off-white

Se você escolhe a cor da forminha dos doces, por que não vai escolher a cor do seu álbum? O álbum tem que ser como toda a festa, precisa combinar com o estilo do casal. Adoro personalizá-lo e sair do pretinho básico. Para quem topa, existem inúmeras opções. No caso da Márcia e do Luca, o couro escolhido foi um lindo off-white com luva no tom castor. Para combinar, miolo em papel off-white puro algodão. Na foto fica difícil de ver a textura do couro, que é bem bonita. Não precisa ter medo de que vá ficar sujo, é só limpar com um paninho macio e um pouquinho de sabão neutro. Ou como diz a Márcia, aceitar que o “encardidinho pode dar um toque charmoso”. Eu fiquei feliz com o resultado e mais feliz ainda que esse lindo álbum vai atravessar o oceano para contar a história desse casamento tropical (foi em Morro de São Paulo, BA) lá na Europa. Todo o álbum pronto é uma satisfação, é quando o nosso trabalho finalmente está completo, quando a história foi finalmente contada (noivinhas enroladas, isso foi mais do que uma indireta!) mas esse, todo discutido à distância com a noiva, foi ainda mais especial.

álbum com miolo claro

Quando me perguntam se é melhor álbum com miolo escuro ou claro, eu sempre respondo que depende. Antes de mais nada, depende do seu gosto. Tem gente que bate o olho em um álbum com papel claro e não gosta de jeito nenhum. Também depende das fotos e da edição. O álbum da Nina, cuja festa foi uma superbalada, foi feito com o miolo preto. Achei que o papel preto combinava melhor com as cores da pista de dança e o fundo mais escuro dessas fotos. Já para o álbum abaixo, da Maure, optamos pelo papel off-white para combinar com a capa em marrom tabaco e para ter tudo a ver com um casamento que rolou de dia. Esse álbum virou fácil um dos meus favoritos, senti que realmente conseguimos transmitir o quão emocionante – e divertido- foi esse dia (preciso confessar que chorei quando a avó entrou carregando as alianças, então sou meio suspeita para falar do nível de emoção!).

Não vou mostrar o álbum inteiro, mas acho que as páginas abaixo dão bem uma idéia de como fica uma edição em álbum claro. As imagens em tamanhos variados dão ritmo e evitam que ele fique monótono. Importante dizer que esse papel é 100% puro algodão, de Ph neutro.

E fica a dica para quem pensa em fazer um mini-wedding diferente: não precisa muita gente, não precisa vestido longo, não precisa de especialista em celebrar casamentos – depois do civil, pode, sim!, ser a sua amiga de infância a dizer as palavras mais bonitas do mundo!

o álbum mais recente

Toda vez que eu termino um álbum, ele vira meu favorito. Até eu terminar o próximo! O da Nina e do Marcos ficou lindo, como o clima alegre da festa deles. Esse álbum foi especial de editar, pois a Nina é designer e eu estava morrendo de medo (vai que ela não gosta das minhas escolhas…). Como a festa teve muita cor, optei por organizar as fotos por tons. Felizmente,  ela aprovou a edição sem alterações. Abaixo, algumas das minhas duplas favoritas, com fotos dos noivos (eu nunca mostro por aqui muitas imagens que mostrem convidados, é um jeito de respeitar a privacidade de quem é mais low profile).