Arquivo da tag: casamento judaico

fernanda + eduardo • no campo

Desci do carro e senti o ar mais fresco. Estávamos no campo. Era fim de tarde e o sol já estava escondido atrás dos morros; horário perfeito para fotografar a decoração antes de escurecer, luz suave e difusa. Entramos pela cozinha, meio perdidos, sem entender direito onde seria a festa. Fiquei boquiaberta quando finalmente encontramos o local. O timing foi perfeito: chegamos cedo, a noiva estava tomando banho, sobrava tempo para fotografar os detalhes, coisa que raramente consigo.

Já viram criança em loja de brinquedos? Ficam agitadíssimas e não sabem direito para onde olhar primeiro. Fiquei igualzinha. Me deliciei em tantos detalhes, tanta delicadeza. A festa foi em um lindo terreno arborizado ao lado da casa dos pais do noivo, tudo construído especialmente para a festa, todos os detalhes planejados pela noiva.

O amor mora nos detalhes.

O amor também mora nos olhos. E em palavras lindas. Muitas foram ditas pelo rabino, nos emocionando com seus sinceros votos de felicidade ao casal. O amor também mora no abraço apertado da irmã, nas suas lágrimas emocionadas, no carinho do filhinho que ainda não entende tudo isso e diz “não chora mamãe”. Ele está ali, em cada ritual, em cada gesto, em cada benção. O amor se espalha na presença daqueles que amamos e que nos embalam, dançando noite adentro. Uma pista de dança feliz, cheia de amigos queridos, é puro amor.

Mazel tov!

ana + ronaldo

Temos bem a noção da nossa importância como contadores de histórias. A cada dia que passa, a cada trabalho entregue, nosso senso de responsabilidade cresce, pois a cada nova história sentimos com mais força o quão importante serão nossas imagens daqui alguns anos, quando a memória precisará de uma forcinha (como eram mesmo as embalagens das lembrancinhas? lembra do seu tio animadão na pista de dança? sério que todo mundo foi dançar no palco?) ou novos integrantes da família, que ainda não estavam aqui, quiserem saber como eram as coisas em 2010. Todo trabalho que fazemos é importante, mas tem gente que nós dá um pouquinho mais de frio na barriga. Com a Ana e o Ronaldo foi assim, aquela sensação de “ai, que responsa!”, provavelmente porque pude sentir o quão intesamente eles estavam planejando juntos essa festa. Nos mínimos detalhes. Não que os outros casais não planejem com carinho os seus casamentos, mas neste caso havia uma sensação de intensidade no ar, um carinho especial pela fotografia e pelos rituais. Ah, e não haveria vídeo, algo que nos deixa feliz — menos gente em cima do altar torna o trabalho um pouco mais fácil — mas também aumenta a nossa responsabilidade, já que seremos os únicos a documentar tudo isso. Nesse sentido eu sou como toda noiva, por mais que todos diga que tudo vai dar certo, sempre dá um paniquinho que alguma coisa saia errado… Ah, mas foi lindo! A decoração estava perfeita, a luz estava ótima — o maior medo de todos, sempre — a cerimônia foi delicada e emocionante e os noivos curtiram tudo apaixonados e felizes. É sempre um privilégio ser testemunha desses momentos.

carol + jairo

Absolutamente lindo!!! Sim, três pontos de exclamação para começar a tentar descrever o quão encantador foi esse casamento. A tradição judaica é muita bonita, com um ritual cheio de música e de símbolos. Essa cerimônia foi repleta de simbolismo, alegria e emoção. O noivo mal podia conter as lágrimas já na entrada do hazan, antes da noiva. É um momento de antecipação e, embora eu não entendesse as palavras em hebraico do cantor, dava para sentir no ar a expectativa. Quando a Carol começou a dar as sete voltas, achei que ele não conseguiria evitar o choro. Ela estava um arraso num incrível vestido Wanda Borges – o véu bordado era mesmo um trabalho artístico! A festa começou animadíssima. Não teve primeira dança do casal, a banda atacou direto com as músicas judaicas e os amigos do noivo não perderam tempo, em poucos minutos ele já estava com a camiseta da turma – ele foi o oitavo a se casar – e passou mais tempo no ar do que no chão. E haja fôlego para acompanhar a galera! Mazel tov!

• A noiva se arrumou no MG Hair Design, vestido e véu Wanda Borges. A festa foi no novo Mansão Cidade Jardim.

thais + lucas

Eu estava no carro com a Thais e sua irmã Melissa, indo do cabeleireiro para o Estação São Paulo conversando sobre como comecei a fotografar casamentos e eu comecei a contar histórias de casamentos passados. Cada um tem uma história especial, não importa que os rituais sejam os mesmos. Thais foi uma noiva tranquila e delicada, feliz e pontual (adoro o adjetivo pontual!). Não se abalou nem quando descobriu que sua estilista havia esquecido de bordar o nome das amigas solteiras na barra do vestido, simplesmente pegou durex, caneta e se pôs a escrever. Foi fazendo a sua história… História de 6 anos de namoro, muito bem contada durante a cerimônia. Lucas parecia tranquilo, assim meio de longe, mas de perto dá pra saber que ele chorava enquanto ela descia o corredor de braço dado com o pai e depois com pai e mãe. Despedaçou o copo na primeira pisada, mas mesmo assim achou melhor pisar mais uma vez para confirmar… mazel tov!

• a noiva se arrumou no RW Persil. Esqueci o nome da estilista, depois eu conto… Cerimônia e festa foram no Estação São Paulo.
• para os fotógrafos que vem aqui: alguém consegue me dizer quais fotos foram inpiradas por Edward Steichen e Irving Penn?

luzinhas

luzinhas

Toda vez que a Bertie, a Constance ou a Fernanda fazem um post falando da beleza de uma decoração feita de luzinhas, eu lembro desse cenário que fotografei em 2005. Eu tinha achado a decoração muito esquisita porque quando eu cheguei as luzes estavam apagadas e a gente só via as flores de plástico. Fez-se a mágica quando o interruptor mudou de posição! Foi a hupá mais linda que eu já vi na vida e a cerimônia inteira pode ser fotografada só com essa luz , um  clima intimista delicioso!