Arquivo da tag: casamento no campo

lígia + marcelo • serra do mar

Esse casamento foi de uma delicadeza ímpar. A impressão que tenho é que o lugar, a decoração, tudo tinha o jeitinho delicado e tranquilo da noiva. Foi a primeira vez que fui ao Espaço Serra do Mar e fiquei encantada com a beleza do lugar (mas dou uma dica; leve um bom casaco, passei um frio danado, devia ter levado a sério o nome do lugar, é na serra mesmo!). Casar assim no meio da natureza é mesmo especial. E eles fizeram direitinho, casaram na luz do final de tarde, aquela luz suave e delicada que é tão bonita. Foi um casamento em que reencontrei outras noivas (gosto tanto disso, rever os casais felizes que um dia fotografei) e que teve tudo de original e cheio de amor. Foi linda a entrada dos noivos na festa tocando taiko. Acredito que Lígia não tenha completa noção do quão linda era a visão daquela noiva de traços delicados e movimentos fluidos entrando lentamente ao som da percussão. Mas não fiquem pensando que delicadeza significa festa desanimada; a pista animou do jeito que tem que ser!

fernanda + eduardo • no campo

Desci do carro e senti o ar mais fresco. Estávamos no campo. Era fim de tarde e o sol já estava escondido atrás dos morros; horário perfeito para fotografar a decoração antes de escurecer, luz suave e difusa. Entramos pela cozinha, meio perdidos, sem entender direito onde seria a festa. Fiquei boquiaberta quando finalmente encontramos o local. O timing foi perfeito: chegamos cedo, a noiva estava tomando banho, sobrava tempo para fotografar os detalhes, coisa que raramente consigo.

Já viram criança em loja de brinquedos? Ficam agitadíssimas e não sabem direito para onde olhar primeiro. Fiquei igualzinha. Me deliciei em tantos detalhes, tanta delicadeza. A festa foi em um lindo terreno arborizado ao lado da casa dos pais do noivo, tudo construído especialmente para a festa, todos os detalhes planejados pela noiva.

O amor mora nos detalhes.

O amor também mora nos olhos. E em palavras lindas. Muitas foram ditas pelo rabino, nos emocionando com seus sinceros votos de felicidade ao casal. O amor também mora no abraço apertado da irmã, nas suas lágrimas emocionadas, no carinho do filhinho que ainda não entende tudo isso e diz “não chora mamãe”. Ele está ali, em cada ritual, em cada gesto, em cada benção. O amor se espalha na presença daqueles que amamos e que nos embalam, dançando noite adentro. Uma pista de dança feliz, cheia de amigos queridos, é puro amor.

Mazel tov!

lígia + joão paulo

Este foi um dos casamentos mais memoráveis deste ano, por várias razões. A primeira não poderia deixar de ser o contagiante sorriso da noiva — nem chorando ela deixava de sorrir  — e um sorriso desses nos dá uma energia, uma vontade de fazer ainda melhor! A primeira conversa que tivemos, ainda por email, há mais de um ano, já dava a ideia de como tudo seria, pois vinha com a foto da capela da família onde seria a cerimônia. Pode parecer um detalhe sem importância, mas quanto mais a gente souber da história de um casamento melhor! Compartilhando o amor e orgulho que ela tem por esse lugar, eu pude me sentir parte importante de tudo isso e dar atenção especial a certos detalhes.

A segunda razão foi a minha ansiedade de que alguma coisa pudesse dar errado comigo e eu não pudesse estar lá em Jundiaí para contar essa história. Quando eu descobri que estava grávida, fiz as contas, conversei com o médico e fiquei tranquila que não haveria problema algum em fotografar aos oito meses de gravidez. Fiquei bastante tempo decidindo se contava ou não para as noivas de outubro. Acabei decidinho não contar. Se tudo estava indo bem porque causar ansiedade e dúvida? Além disso, eu vinha acompanhando os preparativos da Lígia via atualizações do facebook, ficava sabendo quando ela estava preocupada com alguma coisa, eu realmente não queria ser fonte de mais uma preocupação. Só que minha família insistiu tanto para que eu colocasse uma foto que eu acabei colocando e esquecendo que não havia contado pra noiva desse meu “pequeno detalhe”. Quase matei a moça de susto com a foto do barrigão! Oops! Eis que a Lígia me liga tentando disfarçar o pânico, tadinha! Ela já tinha quase certeza que eu não ia aparecer! Fiquei chateada de tê-la preocupado, fiz de tudo para tranquilizá-la de que estava tudo bem mas, lá no fundo, comecei a viver uma ansiedade de que alguma coisa desse errado. Não via a hora do dia 22 chegar!

Dia 22 chegou e não poderia ter sido um dia mais maravilhoso! Ensolarado, lindo! Cheguei para o making of e me senti a fotógrafa mais bem acolhida do mundo — descobri que não só a Lígia é uma pessoa sorridente e alegre mas a família inteira! A cerimônia foi especial, celebrada por um padre que conhece a família há anos e falou coisas lindas. Tudo foi vivenciado intensamente — mas sem crise de nervosismo — a caminhada do carro até a capela de braço dado com o pai, a benção com a presença das avós, a saída entre bolhas de sabão, as fotos com os padrinhos ainda com a luz do dia … E eis que a festa começa com a entrada dos noivos, já a mil, de um jeito que eu nunca vi antes, com todo mundo dançando — uma pista com gente de 2 a 80 anos de idade. Até o DJ não se aguentou e pegou o microfone para dizer que aquela pista era o sonho de qualquer DJ! Foi tão alto-astral que eu passei toda a semana seguinte me sentindo diferente, mais feliz e animada. E também muito sortuda por poder vivenciar assim a alegria de gente tão legal!

Claro que eu não fotografei sozinha! Com uma barriga de oito meses de gestação não dá mais para ficar no meio da pista de dança, só nas beiradas! Como sempre, o Gui fotografou a cerimônia junto comigo e cuidou das principais fotos da festa mas também tivemos a ajuda da Ju Neumann.

maria + damian

É sempre um prazer fotografar na Fazenda Vila Rica. A gente começa mais cedo, tem que viajar, mas o clima lá é sempre tão gostoso, aquele sol, aquela tranquilidade do campo, noiva e madrinhas se arrumando todas juntas com aquela luz linda entrando pelas janelas, o pessoal da cenografia terminando a montagem do lado de fora. Casamentos no campo tem um ar diferente, e eu adoro.

Este casamento foi assim, delicado e feliz. A começar pelo tempo bom depois de uma semana de chuva e céu nublado. O dia estava lindo, a noiva tranquila, as daminhas orgulhosas, a decoração perfeita. Sem atrasos, a cerimônia foi no final do dia e tivemos tempo de pegar um restinho de luz para fazer uma foto em frente à casa com família e padrinhos todos juntos (o que é bastante raro, pois na maioria das vezes não temos espaço para isso). Com o cair da noite, pista de dança animada e noivos muito sorridentes. Pegamos a estrada de volta pra casa cansados e felizes com a certeza de que mais uma vez guardamos em imagens uma linda história de amor.

karina + caio

Eu não costumo postar os casamentos fora de ordem, mas a viagem em maio deu uma bagunçada no nosso fluxo de trabalho e este casamento no final de abril não poderia ficar de fora do blog. Muitas noivas sonham em casar no campo mas tem dificuldade em encontrar o local dos seus sonhos… pois não precisam mais procurar! A Fazenda Santa Gertrudes fica a 2 horas de São Paulo e vale cada minuto na estrada! Linda, linda, linda!  Você pode casar na igreja da propriedade ou aproveitar a beleza natural e a luz maravilhosa do final de tarde para uma cerimônia ao ar livre. A festa teve decoração do Fábio Borgatto da Copo de Leite, que sempre faz coisas maravilhosas e deixou tudo ainda mais bonito. Foi uma festa cheia de personalidade, romântica e rock’n’roll, com show da banda Del Rey — eles botaram a festa inteira pra dançar cantando sucessos de Roberto Carlos — e um DJ que manteve a energia da pista depois do ótimo show. O vestido da noiva — da estilista Martha Medeiros — foi feito já pensando na balada, virou curto na hora da festa!

casamento no campo

Que ninguém duvide da minha preferência, ela é bem clara: casamentos de dia são os melhores para fotografar; para combinar o melhor dos mundos, case com a luz de final da tarde e curta a balada à noite. Infelizmente,  a maioria dos nossos casamentos ainda é noturna. Claro que falo isso de um ponto de vista fotográfico; não há nada de errado com um casamento à noite, só que nenhuma luz é mais bonita do que a luz do sol… e fotográfos são seres em busca de luz! Além disso, como a nossa cultura é noturna, muitas noivas tem dificuldade em encontrar um local que tenha jardim e luz natural aqui em São Paulo. Deve ser por isso que um dos termos que mais me traz leitores quando procurado no google é “casamento no campo”.  Por isso tudo fiquei feliz em conhecer o Haras Bella Vista que inaugura no dia 15/02. Fomos convidados a participar da festa de inauguração e foi uma surpresa boa chegar em São Pedro e encontrar um lugar bonito, bem estruturado e com um atendimento atencioso e muito profissional. Não é perto de São Paulo — são 180km pela Bandeirantes e mais um trecho que passa por Piracicaba — mas o Haras fica do lado de Águas de São Pedro — uma conhecida estância hidromineral com extensa rede hoteleira — o que permite que você transforme a sua festa de um dia em uma festa de um fim de semana inteiro (seus convidados podem ficar hospedados lá e um serviço de van fazer o translado para a festa). Ainda é bem cedo para dizer se o local será viável para as noivas paulistanas, mas pra gente vai ser muito bacana conhecer o pessoal do interior — tem todo um mundo de gente fazendo belos trabalhos por lá!

 

patrícia e paulo

Todo mundo vive falando em fazer um casamento com a cara dos noivos, mas pouca gente consegue organizar algo tão pessoal como estes dois conseguiram. A começar pela cerimônia: conduzida por um amigo especial com pequenos discursos de gente querida, atingiu o ápice da emoção na hora da troca de votos. Gente, nada é mais lindo do que votos escritos pelos próprios noivos, nada! Sabe, palavras buscadas no coração, sinceridade e tradição juntas? Não tem muito como explicar, mas acreditem, foi lindo demais e eu vou ter que criar um jeito bonito de incluir algumas dessas palavras no álbum. E eles não tiveram medo de se emocionar, não tentaram decorá-las, levaram tudo anotado mesmo… Era final de tarde, a luz estava perfeita e o Espaço Galiileu é um lugar muito bacana para quem quer casar no meio da natureza e ainda estar perto de São Paulo.

Depois que a luz caiu e a noite chegou, a balada começou com dj e fotos rolando no telão mas a festa esquentou mesmo quando a banda começou a tocar. Sou suspeita, afinal sou quase tão beatlemaníaca quanto o noivo, mas achei o show bem melhor que algumas bandas que a gente vê por aí… Ah, o melhor detalhe? O noivo era o guitarrista e a noiva a backing vocal! Do jeito que eles se conheceram! Divertidíssimo!

O show me fez ficar pensando… o amigo que celebrou o casamento que me perdoe, mas acho que não foi ele, não,  o responsável por estes dois terem se encontrado. Ele até pode ter chamado a Patrícia para cantar na banda, mas eu ainda acho que tudo começou por causa da Fender Telecaster…

• o vestido da noiva é Carlos Miele. Ela se arrumou no Marcos Proença: Cleiton cuidou do cabelo e Nadia da maquiagem.