Arquivo da tag: making of

renata + gabriel

Não foi exatamente amor à primeira vista. Claro, eles gostaram do nosso trabalho e havia confiança no que fazíamos senão eles não teram assinado contrato com mais de um ano de antecedência, mas foi aos poucos que a Renata foi deixando comentários aqui no blog eu eu fui percebendo como o que eu fazia aqui a ajudava a sonhar com o seu dia. Eu também fui criando uma expectativa, pois a cada comentário eu ia me sentindo cada vez mais cúmplice na construção dessa história. Quando finalmente a data ficou próxima, eu também pensei “nossa, o dia está chegando, oba!”.

Eles são um casal especial, que acredita intensamente na importância de uma cerimônia religiosa. Foi muito bonito presenciar esse momento religioso e amoroso e eu fiquei extremamente emocionada em estar fazendo parte daquilo tudo. Tem coisas que não fazem parte da nossa vida — eu não sou nenhum pouco religiosa — mas que nos tocam porque vemos o quão importantes e belas elas são para outras pessoas.

Este foi um casamento no qual eu me senti querida — pelas conversas, pela confiança, pelo carinho, pela importância que eu sabia que estava sendo dada à minha fotografia.

Renata e Gabriel, curti muito vivenciar e fotografar a beleza do ritual de vocês. É muito especial trabalhar envolta nessa atmosfera de amor.

• cerimônia na Igreja Perpétuo Socorro e festa no Jockey, vestido Lethicia. Trabalhamos ao lado do Cristiano Ferrari e sua equipe de vídeo.

Uma coisa bacana é que esse trabalho mostra que um casamento que prioriza a cerimônia não é de forma alguma prejudicado no que diz respeito ao resultado imagético. Eu acredito que casamento não é show e que não são necessários vários fotógrafos em cima do altar (na verdade não precisa mais do que um!). A Renata me contou que teve um profissional que disse pra ela “não casa com essa padre, não, ele é chato” por conta de algumas restrições de movimentação no altar. Isso é um absurdo! Não é a cerimônia religiosa que deve se adequar a quem fotograma e filma e sim nós que devemos respeitar os rituais. Às vezes tenho a sensação que algumas noivas estão perdendo o foco, deixando de vivenciar o momento. Sabe aqueles japoneses que a gente vê em viagem, sempre com uma câmera de vídeo na mão, olhando tudo pelo visor? Como pode alguém estar olhando para a Notre Dame só pelo visor de uma câmera??? Então, é um pouco assim, algumas noivas só pensam no que vão ver depois e não se deixam envolver pelo momento, pelo ritual (e são tantos os rituais possíveis…). Deixe-se vivenciar o presente, se o seu fotográfo for bom, as fotos também serão!

fernanda + alex

Transformar sonhos em realidade nem sempre é uma tarefa fácil e casamentos são sonhos muito complexos. Não só porque envolvem muitos detalhes mas também porque muitas vezes são O sonho da vida e com isso envolvem um nível de expectativa que é capaz de nos enlouquecer um pouquinho. É difícil lidar com a ansiedade, com as dificuldades de organização, com as incertezas de cada decisão tomada mas ao mesmo tempo é delicioso ver o sonho tomando forma e depois vivenciar intensamente cada minuto dele. A Fernanda foi dessas noivas que viveu intensamente seu sonho; planejou todos os detalhes, teve medo que os convidados não aparecessem, escolheu um vestido incrível, se acabou de dançar na pista de dança, fez todas as fotos com que sempre sonhou. É lindo participar dessa realização e a gente só pode torcer para ter fotografado à altura do sonho.

O casamento foi em Florianópolis e teve gente de todo lugar indo pra lá. Apesar da cerimônia ter sido à noite, o dia lindo deu o ar da graça nas fotos da noiva, que se arrumou no Sofitel e me deixou muito feliz (nem preciso explicar a diferença entre se arrumar em um quarto de hotel com luz do dia e vista para o mar e em um salão de cabeleireiros, né). O vestido de diva é Samuel Cirnansck.

Ter feito o ensaio com os noivos antes do casamento foi muito bom porque a gente fica se conhecendo melhor; eu já sei como eles se sentem em frente à câmera e eles já ficam mais à vontade comigo mas o mais incrível mesmo foi ver as fotos fazendo parte da decoração:

 

 

ana helena + roberto

Carpe Diem. Seize the day. Aproveite o momento.

Das muitas interpretações que a frase em latim possibilita, escolho a que me serve para explicar como foi fotografar este casamento. Viver o momento, aproveitar cada segundo sem esperar o amanhã, estar presente no aqui agora.

Nesse dia foi assim. Noivos nada estressados, confiantes, apaixonados, felizes. Noivos curtindo o seu dia como noivos. Dançando, beijando, rindo, rodando o vestido.

Do jeito que tem que ser, aproveitamos demais o dia.

• o casamento foi na Paróquia São Pedro São Paulo e a festa no Contemporâneo com decoração de Lais Aguiar. O maravilhoso vestido é Wanda Borges, tudo de bom fotografar uma noiva com o vestido dos seus sonhos. Quem cuidou de maneira impecável da oganização da festa foi a Giuliana Cohen da Marriages. Giuliana, um obrigada especial pela ajuda na hora de organizar os padrinhos para as fotos. A banda que agitou a galera foi a Sensacional Orquestra Sonora (que é mesmo sensacional).

julia + luisito

Eu não tenho certeza se em português é assim mesmo tão bonitinho, mas quando vivi no Canadá, um de meus adjetivos preferidos era adorable, uma palavra delicada e uma maneira linda de dizer que algo ou alguém é agradável.  Na verdade bem mais que agradável, pois ser adorável é também inspirar afeição,  ter charme e deliciar as pessoas com a sua presença. Julia e Luizito são assim, adoráveis, no plural mesmo. Eles são daqueles casais que fazem a gente usar expressões  batidas como “nascidos um para o outro” — um tão simpático e gente boa como o outro, batendo papo e dando risada com você como se te conhecessem há anos. No dia em que eles vieram aqui no estúdio, por indicação da Alessandra, eu tinha certeza que a festa deles seria uma delícia de fotografar. Foi mesmo, um festão, com pista de dança lotada, muitos amigos e — mais importante que tudo — noivos apaixonados que não perderam um minutinho sequer da diversão… Eu estava cheia de expectativa, pois eu já tinha encontrado esses dois no casamento da Lele, no casamento da Patricia e do Fernando (que chegaram aqui por indicação da Julia) e, a cada vez que nos víamos, a Julia dizia que não aguentava mais esperar pelo seu… e eu também! Sem nem ter visto as fotos do seu próprio casamento, ela já  havia me indicado para mais dois casais (eu também vou fotografar o casamento da sua irmã em novembro)… Confiança assim é algo muito especial e eu me sinto muito honrada de merecê-la!

• a cerimônia e a festa foram no Jockey; uma vista linda, não? O vestido é Emanuelle Junqueira.

• um agradecimento importante: em uma festa com mais de 400 convidados é impossível fotografar tudo e todos sozinha e nem mesmo somente com a ajuda do Gui. Tivemos a ajuda de nossa querida fotógrafa residente Juliana Neumann. São dela as fotos dos bem-casados, da menininha dormindo e a que abre o post. Thanks, Ju, é um prazer ter você com a gente!

patrícia e paulo

Todo mundo vive falando em fazer um casamento com a cara dos noivos, mas pouca gente consegue organizar algo tão pessoal como estes dois conseguiram. A começar pela cerimônia: conduzida por um amigo especial com pequenos discursos de gente querida, atingiu o ápice da emoção na hora da troca de votos. Gente, nada é mais lindo do que votos escritos pelos próprios noivos, nada! Sabe, palavras buscadas no coração, sinceridade e tradição juntas? Não tem muito como explicar, mas acreditem, foi lindo demais e eu vou ter que criar um jeito bonito de incluir algumas dessas palavras no álbum. E eles não tiveram medo de se emocionar, não tentaram decorá-las, levaram tudo anotado mesmo… Era final de tarde, a luz estava perfeita e o Espaço Galiileu é um lugar muito bacana para quem quer casar no meio da natureza e ainda estar perto de São Paulo.

Depois que a luz caiu e a noite chegou, a balada começou com dj e fotos rolando no telão mas a festa esquentou mesmo quando a banda começou a tocar. Sou suspeita, afinal sou quase tão beatlemaníaca quanto o noivo, mas achei o show bem melhor que algumas bandas que a gente vê por aí… Ah, o melhor detalhe? O noivo era o guitarrista e a noiva a backing vocal! Do jeito que eles se conheceram! Divertidíssimo!

O show me fez ficar pensando… o amigo que celebrou o casamento que me perdoe, mas acho que não foi ele, não,  o responsável por estes dois terem se encontrado. Ele até pode ter chamado a Patrícia para cantar na banda, mas eu ainda acho que tudo começou por causa da Fender Telecaster…

• o vestido da noiva é Carlos Miele. Ela se arrumou no Marcos Proença: Cleiton cuidou do cabelo e Nadia da maquiagem.

patrícia e fernando

Se você pensa que um casamento só pode ser organizado com uma ano de antecedência… bem, pode rever suas idéias… Alguns casais estão apenas começando a namorar um ano antes de casar! Em maio, eu planejava voltar de férias para curtir alguns finais de semana de folga, mas esses dois apareceram com a irrecusável proposta de fotografar seu casamento no primeiro final de semana pós-férias. E não pense que foi um mini-wedding, nada disso, foi festão no Gardens: muitos convidados, superdecoração, cerimônia religiosa, tudo o que uma noiva pode sonhar. É necessário ser decidido, é claro — não há tempo para olhar e experimentar de tudo! — na noite em que conversamos já assinamos o contrato. Foi tipo amor à primeira vista: papo animado, eles gostaram das minhas fotos, eu gostei do sorriso dela e prometi deixar Paris na segunda para “casá-los” no sábado. Vou dizer uma coisa, não é qualquer um que me traz de volta de Paris… mas eles não são mesmo um casal que vale a pena?

• cabelo e maquiagem da noiva foram feitos  no Ricardo Cassolari mas ela se vestiu em casa, o véu é relíquia de família de uma amiga. A organização da festa ficou nas mãos de Viki Albuquerque. Tivemos o prazer de trabalhar ao lado de Vicente Piserni e sua equipe de vídeo.

tatiana e luis

A Tati foi um caso de perfect timing. Se ela tivesse demorado mais uma semana para me ligar eu não poderia ter participado desse dia tão emocionante. Estávamos planejando nossa ida à França, só esperando confirmar a data da abertura do festival para comprar as passagens quando ela me ligou. Tinha descoberto nosso trabalho pelo blog da Constance e acompanhava minhas histórias aqui. Dava para sentir a animação contagiante dela pelo telefone. Quando nos encontramos, a boa impressão só se acentuou, tive certeza que a Tati é dessas noivas que fazem a gente se sentir privilegiado só por estar perto dela. O  único problema? O casamento seria no dia 03 de julho e o festival começava no dia 02. Problema? Problema coisa nenhuma, comprei a passagem para o dia seguinte! Eu tinha certeza que esse seria um casamento especial, pas de problème de perder 2 dias de festival! Fiquei muito feliz hoje quando eu estava mostrando as fotos para minha assistente e ela disse “ela é uma menina meiga”. Sim, meiga e cativante, querida, como dizem os gaúchos. Que a Ju tenha visto isso nas nossas imagens é sinal de que trabalhamos direitinho!

• a Tati optou por se arrumar em casa, nada como passar a tarde perto das irmãs, da mãe e da cunhada, ouvindo um sonzinho delícia, bebericando uma champa, comendo pãezinhos de queijo… Quem cuidou da maquiagem e cabelo foi o Dempsey, que cuida da família há anos, é um doce e arrasa. Tive o prazer de trabalhar nesse dia lado a lado com  a Paty Vilela.